Make your own free website on Tripod.com

Inicial

 

Leia as Melhores Mensagens. Se tiver alguma, nos contate pelo nosso e-mail, que analisaremos e se for possível, colocaremos no nosso site

 

Mensagens de Reflexão

 

A  Arvore dos Problemas


Certo fazendeiro resolve contratar um carpinteiro para uma série de reparos em sua propriedade. O primeiro dia do carpinteiro foi bem difícil. O pneu de seu carro furou, fazendo com que ele deixasse de ganhar uma hora de trabalho. Sua serra elétrica quebrou, e aí ele cortou o dedo. Como se não bastasse, no final do dia, seu carro não funcionou.

Assim, o fazendeiro resolve oferecer carona para casa. Percorrida a viagem, o carpinteiro convidou-o a entrar e conhecer sua família. Quando os dois se dirigiam à porta da casa, o carpinteiro parou junto a uma pequena árvore e gentilmente tocou as pontas dos galhos com as duas mãos.

Ao abrir a porta de casa, o carpinteiro já parecia outro: os traços tensos do seu rosto transformaram-se em um grande sorriso. Ele abraçou os filhos e beijou a esposa.

Após uma alegre refeição, o fazendeiro agradeceu e despediu-se de todos. O carpinteiro acompanhou seu convidado até o carro.

Assim que passaram pela árvore, o fazendeiro questionou seu anfitrião sobre o motivo pelo qual ele tocara na planta antes de entrar em casa.

- Ah! Esta é a minha planta dos problemas. Eu sei que não posso evitar todos os problemas no meu trabalho, mas eles não devem chegar até os meus filhos e minha esposa. Então, toda noite, eu deixo meus problemas nesta árvore quando chego em casa, e só os pego de volta no dia seguinte. E o senhor quer saber de uma coisa? Toda manhã, quando volto para buscar meus problemas, eles não são nem metade daquilo que eu lembro de ter deixado na noite anterior.

Jamais descarregue seus problemas e frustrações nos outros, principalmente naqueles que você tanto ama.

 

A TIGELA DE MADEIRA

Um senhor de idade foi morar com seu filho, nora e o netinho de quatro anos de idade. As mãos do velho eram trêmulas, sua visão embaçada e seus passos vacilantes. A família comia reunida à mesa. Mas as mãos trêmulas e a visão falha do avô o atrapalhavam na hora de comer. Ervilhas rolavam de sua colher e caíam no chão. Quando pegava o copo, leite era derramado na toalha da mesa. O filho e a nora irritaram-se com a bagunça.

- Precisamos tomar uma providência com respeito ao papai - disse o filho - Já tivemos suficiente leite derramado, barulho de gente comendo com a boca aberta e comida pelo chão.

Então, eles decidiram colocar uma pequena mesa num cantinho da cozinha. Ali, o avô comia sozinho, enquanto o restante da família fazia as refeições à mesa, com satisfação. Desde que o velho quebrara um ou dois pratos, sua comida agora era servida numa tigela de madeira. Quando a família olhava para o avô, sentado ali, sozinho, não percebiam que, às vezes, ele tinha lágrimas em seus olhos. As únicas palavras que lhe diziam eram admoestações ásperas quando ele deixava um talher ou comida cair ao chão.

O menino de quatro anos de idade assistia a tudo em silêncio.

Uma noite, antes do jantar, o pai percebeu que o filho pequeno estava no chão, manuseando pedaços de madeira. Ele perguntou delicadamente à criança:

- O que você está fazendo?
- Estou fazendo uma tigela para você e mamãe comerem, quando eu crescer.

O garoto de quatro anos de idade sorriu e voltou ao trabalho. Aquelas palavras tiveram um impacto tão grande nos pais que eles ficaram mudos. Então lágrimas começaram a escorrer de seus olhos.

Embora ninguém tivesse falado nada, ambos sabiam o que precisava ser feito. Naquela noite o pai tomou o avô pelas mãos e gentilmente conduziu-o à mesa da família. Dali para frente e até o final de seus dias ele comeu todas as refeições com a família. E por alguma razão, o marido e a esposa não se importavam mais quando um garfo caía, leite era derramado ou a toalha da mesa sujava. Não importa o que aconteça ou quão ruim pareça o dia de hoje: a vida continua, e amanhã será melhor.

Conselhos
 

Dona Cacilda é uma senhorinha de 92 anos, miúda e tão elegante, que todo o dia, às oito da manhã, ela já se encontra toda vestida, bem penteada e perfeitamente maquiada, apesar de não enxergar muito bem. E hoje ela se mudou para uma casa de repouso. O marido, que a acompanhara durante 70 anos, morreu recentemente, e não havia outra solução.

Depois de esperar pacientemente por duas horas na sala de visitas, ela deu um lindo sorriso quando a atendente veio dizer que seu quarto estava pronto. Enquanto ela manobrava o andador em direção ao elevador, a atendente descreveu seu minúsculo quartinho, inclusive as cortinas de chintz florido que enfeitavam a janela. A senhora ouvia as descrições da atendente com o entusiasmo de uma garotinha que acabou de ganhar um filhote de cachorrinho.

- Ah, eu amo essas cortinas.
- Dona Cacilda, a senhora ainda nem viu seu quarto... espera mais um pouco...
- Isso não tem nada a ver - ela respondeu - Felicidade é algo que você decide por princípio. Se eu vou gostar ou não do meu quarto não depende de como a mobília está arrumada... é como eu preparo minha expectativa. E eu já decidi que vou amar. É uma decisão que tomo todo dia quando acordo.

 

Sabe, eu tenho duas escolhas: posso passar o dia inteiro na cama contando as dificuldades que tenho em certas partes do meu corpo que não funcionam bem... ou posso levantar da cama agradecendo pelas outras partes que ainda me obedecem. Cada dia é um presente, e enquanto meus olhos se abrirem, vou focalizar no novo dia e também nas lembranças alegres que eu guardei para esta época da vida.

 

A velhice é como uma conta bancária: você só retira daquilo que você guardou. Então, meu conselho para você é depositar um monte de alegrias e felicidades na sua Conta de Lembranças. E aliás, obrigada por este seu depósito no meu Banco de Lembranças. Como você vê, eu ainda continuo depositando.

Receita da D. Cacilda para se manter jovem:

1. Jogue fora todos os números não essenciais para sua sobrevivência. Isso inclui idade, peso e altura. Deixe o médico se preocupar com eles. Para isso ele é pago.
2. Freqüente, de preferência, seus amigos alegres. Os "baixo-astrais" puxam você para baixo.
3. Continue aprendendo. Aprenda mais sobre computador, artesanato, jardinagem, qualquer coisa. Não deixe seu cérebro desocupado. Uma mente sem uso é a oficina do diabo. E o nome do diabo é Alzheimer.
4. Curta coisas simples.
5. Ria sempre, muito e alto. Ria até perder o fôlego.
6. Lágrimas acontecem. Agüente, sofra e siga em frente. A única pessoa que acompanha você a vida toda é VOCÊ mesmo. Esteja VIVO enquanto você viver.
7. Esteja sempre rodeado daquilo que você gosta: pode ser família, animais, lembranças, música, plantas, um hobby, o que for. Seu lar é o seu refúgio.
8. Aproveite sua saúde. Se for boa, preserve-a. Se está instável, melhore-a.Se está abaixo desse nível, peça ajuda.
9. Não faça viagens de remorsos. Viaje para o shopping, para uma cidade vizinha, para um país estrangeiro, mas não faça viagens negativas ao passado.
10. Àqueles que você ama, diga sempre que você realmente os ama em todas as oportunidades.

E lembre-se sempre que a vida não é medida pelo número de vezes que você respirou, mas pelos momentos em que você perdeu o fôlego de tanto rir... de surpresa, de êxtase, de felicidade.

 

Construa com sabedoria

Um velho pedreiro que construía casas estava pronto para se aposentar. Ele informou ao chefe o seu desejo de sair da indústria de construção e passar mais tempo com sua família. Ele ainda disse que sentiria falta do salário, mas realmente queria se aposentar.

A empresa não seria muito afetada pela saída do pedreiro, mas o chefe ficou triste ao ver um bom funcionário partindo. Assim, pediu ao pedreiro para trabalhar em mais um projeto, como um favor.

Como a vida é engraçada... O pedreiro não gostou, mas acabou concordando. Foi fácil ver que ele não estava entusiasmado com a idéia. Assim, prosseguiu fazendo um trabalho de segunda qualidade e usando materiais inadequados. Foi uma maneira negativa de ele terminar sua carreira.Quando o pedreiro acabou, o seu chefe veio fazer a inspeção da casa construída. Depois, deu a chave da casa para o pedreiro e disse: "Essa é sua casa. Ela é o meu presente para você."

O pedreiro ficou muito surpreso. Que pena! Se soubesse que estava construindo sua própria casa, ele teria feito tudo diferente.

O mesmo acontece conosco. Nós construímos nossa vida, um dia de cada vez e, muitas vezes, fazendo menos que o melhor possível na construção. Depois, com surpresa, nós descobrimos que precisamos viver na casa que nós construímos. Se pudéssemos fazer tudo de novo, faríamos tudo diferente.

Mas não podemos voltar atrás. Você é o pedreiro. Todo dia, você martela pregos, ajusta tábuas, constrói paredes. Alguém já disse que "a vida é um projeto que você mesmo constrói". Suas atitudes e escolhas de hoje estão construindo a "casa" em que você vai morar amanhã. Construa com sabedoria!

Meus Secretos Amigos

Tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos. Não percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles.

A amizade é um sentimento mais nobre do que o amor, eis que permite que o objeto dela se divida em outros afetos; enquanto o amor tem intrínseco o ciúme, que não admite a rivalidade.

Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!

Até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos e o quanto minha vida depende de suas existências...

A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida. Mas, porque não os procuro com assiduidade, não posso lhes dizer o quanto gosto deles. Eles não iriam acreditar!

Muitos deles estão lendo esta crônica e não sabem que estão incluídos na minha sagrada relação de amigos.

Mas é delicioso que eu saiba e sinta que os amo, embora não declare e não os procure. E às vezes, quando os procuro, noto que eles não têm noção de como me são necessários, de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital, porque eles fazem parte do mundo que eu, tremulamente, construí e se tornaram alicerces do meu encanto pela vida.

Se um deles morrer, eu ficarei torto para um lado. Se todos eles morrerem, eu desabo! Por isso é que, sem que eles saibam, oro pela vida deles. E me envergonho porque essa minha oração é, em síntese, dirigida ao meu bem-estar. Ela é, talvez, fruto do meu egoísmo.

Por vezes, mergulho em pensamentos sobre alguns deles. Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos, cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim, compartilhando daquele prazer...

Se alguma coisa me consome e me envelhece é que a roda furiosa da vida não me permite ter sempre ao meu lado, morando comigo, andando comigo, falando comigo, vivendo comigo, todos os meus amigos e, principalmente os que só desconfiam ou talvez nunca vão saber que são meus verdadeiros amigos!

A gente não faz amigos, reconhece-os.

A Serpente e o Vaga-lume.

 

Conta a lenda que uma vez uma serpente começou a perseguir um vaga-lume.
Este fugia rápido, com medo da feroz predadora e a serpente nem pensava
em desistir.

Fugiu um dia e ela não desistia, dois dias e nada... No terceiro dia, já sem
forças o vaga-lume parou e perguntou à cobra:
-
          Posso lhe fazer três perguntas?
-
          Não costumo abrir esse precedente para ninguém, mas já que vou te devorar
mesmo, pode perguntar...
-
          Pertenço a sua cadeia alimentar ?
-
          Não.
-
          Eu te fiz algum mal?
-
          Não.
-
          Então, por que você quer acabar comigo?
-
         
Porque não suporto ver você brilhar...

Pense nisso e selecione as pessoas em quem confiar.

A RATOEIRA

Um rato olhando pelo buraco na parede vê o fazendeiro e sua esposa abrindo um pacote. Ficou aterrorizado quando descobriu que era uma ratoeira.

Foi para o pátio da fazenda advertindo a todos:

- Tem uma ratoeira na casa, uma ratoeira na casa!

Porém, a galinha, que ciscava, levantou a cabeça e disse que não lhe dizia respeito, pois ela não corria perigo por causa da ratoeira. O cordeiro foi sarcástico, dizendo que ia orar pela alma dos ratos. O boi mal deu ouvidos a um animalzinho tão insignificante. Então o rato voltou para a casa, cabisbaixo e abatido, para encarar a ratoeira do fazendeiro.

Naquela noite ouviu-se na casa um barulho característico: a ratoeira aprisionara sua vítima. A mulher do fazendeiro correu para ver o que a armadilha havia pego. No escuro, ela não viu que a ratoeira pegou a cauda de uma cobra venenosa. A cobra picou a mulher.

O fazendeiro a levou imediatamente ao hospital. Ela voltou com febre. Achando que uma canja confortaria sua esposa, o fazendeiro pegou seu cutelo e foi providenciar o ingrediente principal - a galinha.

Como a mulher continuava mal, amigos e vizinhos vieram visitá-la. Para alimentá-los, o fazendeiro matou o cordeiro.

A mulher não melhorou e acabou morrendo. Muita gente veio para o funeral. O fazendeiro então sacrificou o boi para alimentar todo aquele povo.

Na próxima vez em que você ouvir um companheiro dizer que está diante de um problema e acreditar que isso não lhe diz respeito, lembre-se: quando há uma ratoeira na casa, toda a fazenda corre risco.

 

A Porta Negra

 

Era uma vez um país cujo rei era muito polêmico em seus atos. Ele levava prisioneiros de guerra para uma enorme sala, onde estes eram enfileirados, no centro do recinto. Neste momento, o rei entrava na sala e gritava:

 

- Eu vou dar uma chance para vocês! Olhem para o canto direito da sala.

 

Ao olharem, os prisioneiros viam alguns soldados armados de arco e flechas, prontos para a ação.

 

- Agora - continuava o rei - olhem para o canto esquerdo.

 

Ao olharem, todos os presos notavam que havia uma horrível porta negra, de aspecto estranho. Crânios humanos serviam como decoração, e a maçaneta era a mão de um cadáver. Algo horripilante só de imaginar, quanto mais de ver.

 

O rei se posicionava no centro da sala e gritava

 

- Agora escolham: o que vocês querem? Morrer cravados de flechas ou abrir rapidamente aquela porta negra, entrando por ela enquanto tranco vocês? Agora decidam. Vocês têm livre arbítrio, escolham.

 

Todos os prisioneiros mostravam o mesmo comportamento: na hora da decisão, eles chegavam perto da horrível porta negra, olhavam para os desenhos de caveiras, sangue humano, esqueletos, aspecto infernal, coisas escritas do tipo "Viva a Morte", etc., e decidiam: "Quero morrer flechado". Um a um, todos agiam assim.

 

Mas, um dia, a guerra acabou. Passado algum tempo, um ex-prisioneiro, que jurara fidelidade ao rei, tornando-se um servo e livrando-se da terrível pena, varria a enorme sala. Ao ver o rei passar pela sala, perguntou, com toda reverência e meio sem jeito:

 

- Sabe, ó grande rei, eu sempre tive uma curiosidade. Não se zangue com minha pergunta, mas ...o que há além daquela porta negra?

 

O rei respondeu:

 

- Lembra que eu dava aos prisioneiros duas escolhas? Pois bem, vá e abra a porta negra.

 

O ex-prisioneiro, trêmulo, virou cautelosamente a maçaneta e sentiu um raio puro de sol beijar o chão feio da enorme sala. Abriu mais um pouquinho a porta e mais luz e um gostoso cheiro de verde inundaram o local. O soldado então notou que a porta negra abria para uma longa estrada. Foi aí que o ex-prisioneiro percebeu: a porta negra dava para a Liberdade.

 

Todos nós temos uma porta negra dentro da mente. Abra-a e deixe o sol inundar você.

 

A PARTE MAIS IMPORTANTE DO CORPO

Quando eu era muito jovem, minha mãe me perguntou qual era a parte mais importante do corpo. Eu achava que o som era muito importante para nós seres humanos, então eu disse:

- Minhas orelhas, mãe.
- Não. Muitas pessoas são surdas. Mas continue pensando sobre este assunto. Em outra oportunidade eu volto a lhe perguntar.

Algum tempo se passou até que minha mãe me perguntou outra vez. Desde que fiz minha primeira tentativa, eu imaginava ter encontrado a resposta correta. Assim, desta vez eu lhe disse:

- Mãe, a visão é muito importante para todos, então devem ser nossos olhos.
- Você está aprendendo rápido, mas a resposta ainda não está correta, porque há muitas pessoas que são cegas.

Dei mancada outra vez. Mas continuei minha busca pela resposta ao longo do tempo. Minha mãe me perguntou várias vezes e sempre sua resposta era “Não. Mas você está ficando mais esperto a cada ano, minha criança”.

Então, um dia meu avô morre. Todos ficaram tristes. Todos choraram. Até mesmo meu pai chorou. Eu me recordo bem porque tinha sido apenas a segunda vez que eu o via chorar. Minha mãe olhou para mim quando fui dar o meu adeus final ao vovô. Ela me perguntou:

- Você já sabe qual a parte do corpo mais importante, meu filho?

Fiquei chocado por ela me fazer aquela pergunta naquele momento. Sempre achei que era apenas um jogo entre nós. Observando que eu estava confuso ela me disse:

- Esta pergunta é muito importante. Mostra como você viveu realmente a sua vida.

 

Para cada parte do corpo que você citou no passado, eu lhe disse que estava errado e eu lhe dei um exemplo que justificava. Mas hoje é o dia que você necessita aprender esta importante lição.

Ela me olhou de um jeito que somente uma mãe pode fazer. Eu vi lágrimas em seus olhos. Ela disse:

- Meu querido, a parte do corpo mais importante é seu ombro.
- Porque eles sustentam minha cabeça?
- Não, é porque pode apoiar a cabeça de um amigo ou de alguém amado quando eles choram. Todos precisam de um ombro para chorar em algum momento de sua vida, meu querido. Eu espero que você tenha bastante amor e amigos e que você tenha sempre um ombro para chorarem quando precisarem.

E, para completar, em algum lugar eu li. As pessoas se esquecerão do que você disse... as pessoas se esquecerão do que você fez... mas as pessoas nunca se esquecerão de como você as fez sentir.


A MELHOR DECISÃO

Quando você sempre tem medo de tomar uma decisão errada, você está constantemente antecipando o fracasso. Atrasar ou evitar uma decisão por causa dos problemas que podem ocorrer coloca você numa posição negativa. Quando controlado pelo medo, você focaliza somente o lado negativo. Quando evita tomar uma decisão, você se transforma em observador passivo e vítima.

Sucesso e conquistas surgem da ação. Para agir, você deve primeiro decidir-se a agir. Não deixe que o medo de tomar a decisão errada o obrigue a não tomar decisão alguma.

É bem provável que você não tome uma decisão perfeita. Em vez da perfeição, procure tomar a melhor decisão possível, baseando-se na informações disponíveis no momento e na direção que você mesmo havia pré-estabelecido.

Vamos lá! Tome a decisão. Aja. Se acontecer de tomar uma decisão errada, você tem todas as condições de entender isso e fazer as correções necessárias. Torne-se um participante positivamente ativo no seu próprio futuro. Decida o que tem que ser feito - e faça-o.

 

O poder da prece

Uma pobre senhora, com visível ar de derrota estampado no rosto, entrou num armazém, aproximou-se do proprietário conhecido pelo seu jeito grosseiro e lhe pediu fiado alguns mantimentos. Ela explicou que o seu marido estava muito doente e não podia trabalhar e que tinha sete filhos para alimentar.

O dono do armazém zombou dela e pediu que se retirasse do seu estabelecimento.

Pensando na necessidade da sua família, ela implorou: "Por favor, senhor, eu lhe darei o dinheiro assim que o tiver..." ao que lhe respondeu que ela não tinha crédito e nem conta na sua loja.

No balcão ao lado, um freguês que acompanhava a conversa entre os dois aproximou-se do dono do armazém e lhe disse que ele deveria dar o que aquela mulher necessitava para a sua família por sua conta. Então, o comerciante falou, meio relutante, para a pobre mulher:

- Você tem uma lista de mantimentos?
- Sim - respondeu ela.
- Muito bem, coloque a sua lista na balança, e o quanto ela pesar, eu lhe darei em mantimentos.

A pobre mulher hesitou por uns instantes e com a cabeça curvada, retirou da bolsa um pedaço de papel, escreveu alguma coisa e o depositou suavemente na balança. Os três ficaram admirados quando o prato da balança com o papel desceu. Completamente pasmado com o marcador da balança, o comerciante virou-se lentamente para o seu freguês e comentou, contrariado: "Eu não posso acreditar!" O freguês sorriu e o homem começou a colocar os mantimentos no outro prato da balança. Como a escala da balança não equilibrava, ele continuou colocando mais e mais mantimentos até não caber mais nada.

O comerciante ficou parado ali por uns instantes olhando para a balança, tentando entender o que havia acontecido. Finalmente, ele pegou o pedaço de papel da balança e ficou espantado, pois não era uma lista de compras, mas uma oração que dizia: "Meu Deus, o senhor conhece as minhas necessidades e eu estou deixando isto em suas mãos." O homem deu as mercadorias para a pobre mulher no mais completo silêncio, que agradeceu e deixou o armazém. O freguês pagou a conta e disse: "Valeu cada centavo".

Só mais tarde, o comerciante pode reparar que a balança havia quebrado. Entretanto, só Deus sabe o quanto pesa uma prece.

Os patins

Numa certa época, houve um menino apaixonado por patins. Era tudo o que ele queria na vida. Pediu, implorou, tanto fez que, um belo dia, eis que conseguiu! Ficou muito feliz com o par de patins, tão feliz que não desgrudava dele um só minuto.

Era dia e noite, o menino e os patins.

Só que, no primeiro tombo, no primeiro arranhão, ele ficou com muito medo dos patins e resolveu guardá-los. Os patins ainda eram a coisa que ele mais queria naquele momento. O que ele mais gostava de fazer era estar com eles. Mas ele preferiu não arriscar e não usá-los mais, pois poderia se machucar, se ferir.

O tempo foi passando, e os patins guardados. Passaram-se anos e o garoto esqueceu os patins.

Então, em um belo dia, ele se lembra, sente tanta saudade daqueles patins! Resolve recuperar o tempo perdido. Vai até o armário, revira tudo e, finalmente, encontra-os. Corre para calçá-los e, aí, tem uma surpresa: os patins não cabem mais nos seus pés.

O menino, acometido de uma profunda tristeza, chora e lamenta os anos perdidos, lamenta o que não vai mais poder recuperar. É claro que ele poderia comprar outro par, mas nunca seriam iguais àqueles...

Bem... As pessoas são assim, como o menino da história...

Guardamos sentimentos com medo de vivê-los, com medo de nos machucar, e depois, quando resolvemos retomar estes sentimentos, quando sentimos saudade do que eles nos proporcionavam, provavelmente eles já passaram de sua melhor fase, que foi interrompida, se perdeu ou não serve mais.

Aqueles patins eram especiais para o menino, eram únicos. Por mais que comprasse patins novos, nenhum outro seria igual àqueles que ficaram guardados tão somente por falta de coragem de continuar tentando.

Deixe as besteiras de lado, os ressentimentos e os medos e viva o dia de hoje! O que importa é o presente...é ser feliz! Não guarde seus patins!

Quando...

Quando amar, ame o mais profundamente que puder.
Quando falar, fale o que for realmente necessário.
Quando sorrir, procure sorrir com os olhos também.
Quando inventar algo, procure pensar nas pessoas que ajudará com seu invento.
Quando pensar em desistir, lembre-se da luta que foi começar. E não desista!
Quando quiser se declarar a alguém, faça isso sem medo do que pensarão de você.
Quando sonhar, sonhe bem alto, bem longe.
Quando for partir, não diga "adeus": diga que tudo foi maravilhoso.
Quando abraçar um amigo, abrace com todo carinho e lembre do abraço por toda a vida!
Quando precisar de ajuda, não se envergonhe em pedir socorro: sua humildade vale a vitória.
Quando sentir raiva de alguém, peça luz em oração para esta pessoa.
Quando tentar algo de novo na vida, tente pra valer, arrisque-se e viva intensamente.
Quando você precisar de um amigo, lembre-se de que os verdadeiros amigos, mesmo que não estejam aí, do seu lado, estão torcendo por você e pela sua felicidade!

Transformação pelo fogo

Assim acontece com a gente. As grandes transformações acontecem quando passamos pelo fogo. Quem não passa pelo fogo fica do mesmo jeito a vida inteira. São pessoas de uma mesmice e uma dureza assombrosa. Só que elas não percebem e acham que seu jeito de ser é o melhor jeito de ser. Mas, de repente, vem o fogo.

O fogo é quando a vida nos lança numa situação que nunca imaginamos: a dor. Pode ser fogo de fora: perder um amor, perder um filho, o pai, a mãe, perder o emprego ou ficar pobre. Pode ser fogo de dentro: pânico, medo, ansiedade, depressão ou sofrimento, cujas causas ignoramos.

Há sempre o recurso do remédio: apagar o fogo! Sem fogo, o sofrimento diminui. Com isso, a possibilidade da grande transformação também.

Imagino que a pobre pipoca, fechada dentro da panela, lá dentro cada vez mais quente, pensa que sua hora chegou: vai morrer. Dentro de sua casca dura, fechada em si mesma, ela não pode imaginar um destino diferente para si. Não pode imaginar a transformação que está sendo preparada para ela. A pipoca não imagina aquilo do que ela é capaz. Aí, sem aviso prévio, pelo poder do fogo, a grande transformação acontece: BUM! E ela aparece como uma outra coisa completamente diferente, algo que ela mesma nunca havia sonhado.

Bom, mas ainda temos o piruá, que é o milho de pipoca que se recusa a estourar. São como aquelas pessoas que, por mais que o fogo esquente, se recusam a mudar. Elas acham que não pode existir coisa mais maravilhosa do que o jeito delas serem. A presunção e o medo são a dura casca do milho que não estoura. No entanto, o destino delas é triste, já que ficarão duras a vida inteira. Não vão se transformar na flor branca, macia e nutritiva. Não vão dar alegria para ninguém.

A SÍNDROME DO SAPO FERVIDO

Vários estudos biológicos provaram que um sapo colocado num recipiente com a mesma água de uma lagoa fica estático durante todo o tempo em que aquecemos a água, até que ela ferva. O sapo não reage ao gradual aumento da temperatura (mudanças do ambiente) e morre quando a água ferve. Inchadinho e feliz. Por outro lado, outro sapo que seja jogado neste recipiente já com a água fervendo, salta imediatamente para fora. Meio chamuscado, porém vivo!

Temos vários sapos fervidos por aí. Não percebem as mudanças, acham que está tudo bem, que vai passar, que é só dar um tempo. Estão prestes a morrer, porém ficam boiando estáveis e impávidos na água que se aquece a cada minuto. Acabam morrendo`` inchadinhos e felizes, sem Ter percebido as mudanças.

Sapos fervidos não perceberam que além de serem eficientes (fazer certo as coisas), precisam ser eficazes (fazer as coisas certas).E para que isso aconteça tem que haver um crescimento profissional, com espaço para diálogos, para a comunicação clara, para o compartilhamento, para o planejamento e para uma relação adulta. O desafio ainda maior está na humildade de atuar de forma coletiva. Fizemos, durante muitos anos, o culto do individualismo e a turbulência exige, hoje, o espaço coletivo, que é a essência da eficácia como resposta . tomar as ações coletivas exige, fundamentalmente, muita competência interpessoal par o desenvolvimento do espírito de equipe, exige saber partilhar o poder, delegar, acreditar no potencial das pessoas e saber ouvir.

Há sapos fervidos, que ainda acreditam que fundamental é a obediência e não a competência, que, manda quem pode e obedece quem tem juízo. Acordem, sapos fervidos! Saiam dessa! O mundo mudou, pulem fora antes  que a água ferva. Precisamos estar vivos, meio chamuscados, mas vivos e prontos para agir.           

A MAQUINA DE ESCREVER

 

Apxsar dx minha maquina dx xscrxvxr  sxr um modxlo antigo, funciona bxm, com xxcxção dx uma txcla.

 

Há 42 txclas qux funcionam bxm, mxnos uma, x isso faz uma grandx difxrxnça.

 

Às vxzxs, mx parxcx qux mxu grupo x como a minha maquina dx xscrxvxr, qux nxm todos os mxmbros xstão dxsxmpxnhando suas funçõxs como dxviam, qux txm um mxmbro achando qux sua ausxncia não fará falta.

 

Xntrxtanto, para uma organização podxr progrxdir xficixntxmxntx, prxcisa da participação ativa x consxcutiva dx todos os intxgrantxs.

 

Na próxima vxz qux vocx pxnsar qux não prxcisam dx vocx, lxmbrx-sx da minha vxlha maquina dx xscrxvxr x diga a si mxsmo:

 

“Xu sou uma pxça muito importantx do grupo x mxus amigos prxcisam dx mim”.

 

Pronto, agora consertei a minha maquina de escrever. Você entendeu o que eu queria te dizer?

 

Percebeu a sua imensa participação na vida daqueles ao seu redor. . . Percebeu assim como existem pessoas importantes para nos, também somos importantes para alguém. . .

 

Lembre-se de que somos parte do Universo e como tal, somos uma peça que não podemos faltar no quebra-cabeça da vida.

 

A LÓGICA DE EINSTEIN

 

Conta certa lenda que estavam duas crianças patinando num lago congelado. Era uma tarde nublada e fria, e as crianças brincavam despreocupadas. De repente, o gelo se quebrou e uma delas caiu, ficando presa na fenda que se formou. A outra, vendo seu amiguinho preso e se congelando, tirou um dos patins e começou a golpear o gelo com todas as suas forças, conseguindo por fim quebrá-lo e libertar o amigo. Quando os bombeiros chegaram e viram o que havia acontecido, perguntaram ao menino:

 

- Como você conseguiu fazer isso? É impossível que tenha conseguido quebrar o gelo, sendo tão pequeno e com mãos tão frágeis!

 

Nesse instante, um ancião que passava pelo local, comentou:

 

- Eu sei como ele conseguiu.

 

Todos perguntaram:

 

- Pode nos dizer como?

- É simples. - respondeu o velho - Não havia ninguém ao seu redor, para lhe dizer que não seria capaz.

  

"Deus nos fez perfeitos e não escolhe os capacitados, capacita os escolhidos. Fazer ou não fazer algo só depende de nossa vontade e perseverança."

 

Albert Einstein

 

A Jabuticabeira

Um jovem aproximou-se de um senhor de muita idade e perguntou:

- Que planta é esta de que o senhor está cuidando?
- É uma jabuticabeira - respondeu o velho.
- E ela demora quanto tempo para dar frutos?
- Ah, pelo menos uns quinze anos - informou o homem.
- E o senhor espera viver tanto tempo assim? - indagou, irônico, o rapaz.
- Não, não creio que viva tudo isso, pois já estou no fim da minha jornada - disse o ancião.
- Então, que vantagem o senhor leva com isso?

E o velhinho respondeu calmamente:

- Nenhuma, exceto a vantagem de saber que ninguém colheria jabuticabas se todos pensassem como você...

Muitas medidas tomadas hoje repercutirão no futuro. E tomara que você sinta orgulho de poder fazer, de alguma forma, parte dele e ter dado a sua contribuição.

 

A FORÇA DO PENSAMENTO

Se conseguíssemos dimensionar a força que têm nossos pensamentos, com certeza seríamos muito mais atenciosos com eles.
Pensamentos têm forma. São criações invisíveis aos nossos olhos que caminham pelo espaço. Vão até onde os seus criadores os orientam, enviando bons fluídos ou fluídos destrutivos, conforme a vontade do emissor. Nossa criação mental é grande responsável pelas coisas darem certo ou errado em nossas vidas.
 

Faça uma análise sincera dos seus pensamentos atuais. Eles revelam o que você é, na realidade, indiferente da imagem que você - mesmo inconsciente - tenta passar a todos diariamente.

Somos imperfeitos, e por isso ainda temos uma tendência a fazer mal uso da criação de nossos pensamentos. Emitimos pensamentos de inveja, de cólera, de ciúmes e de outras tantas paixões inferiores às quais ainda nos vemos presos... Mas é necessário começarmos a nos reeducar utilizando da melhor maneira possível esta ferramenta fabulosa , que muito pode produzir em nosso favor quando bem utilizada.
 

Se você pensa no pior, está atraindo pra si o pior. Está dando condições para que o pior aconteça. Se você tende a pensar de forma pessimista, tende a ser um derrotado eterno. De início é difícil controlar alguns pensamentos. Principalmente os que se relacionam ao pessimismo. Mas chegará a hora em que o pessimista, que se julga um infeliz e esquecido, entenderá que não existe melhora até que ele pense e reaja para esta melhora. Atitude é tudo, inclusive no nosso pensar...

Pessoas que só falam de doenças, de dor, de sofrimento, de morte, vivem mergulhadas em pensamentos negativos, atraindo pra si entidades também infelizes e sofredoras. Entram em um círculo vicioso e caem. Não sabem ainda da força que seus pensamentos têm sobre seu destino, tanto para a criação de uma vida melhor como para sua própria destruição. Portanto, criemos ao redor de nós, com bons pensamentos, situações favoráveis à nossa jornada evolutiva.
 

Vamos viver alimentando sempre o melhor que existe em nós para que esse melhor cresça e se desenvolva, criando um ambiente propício ao nosso bem-estar. Vamos trabalhar positivamente em nossa fábrica interior de criações, voltando-a para o bem, para o amor, para o positivo, para a alegria, para o ânimo, para a persistência, para o trabalho, para a fé, para a vontade de viver e para a força na ação, pois depois de tanto PENSAR positivo, é necessário AGIR de forma condizente, criando-se então a forma plena de uma vida mais feliz para nós mesmos e para todos que convivem conosco.
 

Seu pensamento têm força! Utilize-o a seu favor! Pense positivo e aja. Sorria para a vida e ela sorrirá sempre de volta a você.

A FLAUTA MÁGICA

Era uma vez um caçador que contratou um feiticeiro para ajudá-lo a conseguir alguma coisa que pudesse facilitar seu trabalho nas caçadas. Depois de alguns dias, o feiticeiro entregou-lhe uma flauta mágica que, ao ser tocada, enfeitiçava os animais, fazendo-os dançar.

Entusiasmado com o instrumento, o caçador organizou uma caravana com destino à África, convidando dois outros amigos. Logo no primeiro dia de caçada, o grupo se deparou com um feroz tigre. De imediato, o caçador pôs-se a tocar a flauta e, milagrosamente, o tigre começou a dançar. Foi fuzilado à queima roupa.

Horas depois, um sobressalto. A caravana foi atacada por um leopardo que saltava de uma árvore. Ao som da flauta, contudo, o animal transformou-se: de agressivo, ficou manso e dançou. Os caçadores não hesitaram: mataram-no com vários tiros.

E foi assim até o final do dia, quando o grupo encontrou um leão faminto. A flauta soou, mas o leão não dançou, mas atacou um dos amigos do caçador flautista, devorando-o. Logo depois, devorou o segundo. O tocador de flauta, desesperadamente, fazia soar as notas musicais, mas sem resultado algum. O leão não dançava. E enquanto tocava e tocava, o caçador foi devorado. Dois macacos, em cima de uma árvore próxima, a tudo assistiam. Um deles observou com sabedoria:

- Eu sabia que eles iam se dar mal quando encontrassem um surdinho...

Não confie cegamente nos métodos que sempre deram certo, pois um dia podem não dar. Tenha sempre planos de contingência, prepare alternativas para as situações imprevistas, analise as possibilidades de erro. Esteja atento às mudanças e não espere as dificuldades para agir.

Cuidado com o leão surdo.

 

A URGÊNCIA DE VIVER

A matemática da vida não é tão simples: cada soma é também uma subtração. Quando somamos mais um ano àqueles já vividos, subtraímos um ano daqueles que restam para viver.

Esperamos demais para fazer o que precisa ser feito, num mundo que só dá um dia de cada vez, sem garantia do amanhã.

Esperamos demais para dizer as palavras do perdão que devem ser ditas; para pôr de lado os rancores que devem ser expulsos; para expressar gratidão; para ter e dar ânimo; para deixar-se ser consolado e oferecer consolo.

Esperamos demais para enunciar as preces; para executar as tarefas que esperam conclusão; para demonstrar o amor que talvez não seja mais necessário amanhã.

Esperamos demais nos bastidores, quando a vida tem um papel para desempenharmos no palco.

Deus também está esperando que nós paremos de esperar e que comecemos a fazer, agora, tudo aquilo para o qual este dia e esta vida nos foram dados.

É hora de viver.


A VIDA É UMA CONSTANTE LUTA

De alguma forma, a vida é sempre uma luta, não importa quem você é, quão poderoso você seja ou quanto dinheiro você tenha. Nada pode lhe proteger do fato de a vida ser um constante desafio. Mesmo que você passasse seus dias nadando nas águas cristalinas da sua própria ilha tropical, sendo assistido por uma equipe de fiéis serviçais, a vida ainda seria um desafio.

Então, aceite o fato. Muito do sofrimento vem do fútil desejo de uma vida sem desafios ou esforços. Em nossas tentativas de evitar lutas, esforços e desafios, acabamos por jogar fora momentos preciosos que poderíamos aproveitar realizando nossas incríveis possibilidades.

Você não pode evitar o desafio. Ele é que faz a vida acontecer. Receba bem os desafios. Tenha prazer em passar por eles e em usar essa energia para seguir em frente. Todos os dias estão cheios de desafios. Cada um oferece uma oportunidade única de crescimento e realização.

Desfrute da sua própria eficiência em tirar o máximo dos desafios que você enfrenta. A felicidade, a confiança, a satisfação e a alegria vêm não da falta de desafios, mas da habilidade em receber bem os desafios.


A vida me ensinou

A vida me ensinou a compreender as pessoas, pois uma pessoa é diferente da outra.
A vida me ensinou a respeitar os animais; eles fazem parte da nossa vida.
A vida me ensinou que, muitas vezes, amamos e não somos amados na mesma proporção, mas amar sempre vale a pena.
A vida me ensinou a cuidar da flor; ela é sensível e enfeita o mundo muitas vezes cruel.
A vida me ensinou a estender a mão a quem precisa, mesmo que seja um inimigo.
A vida me ensinou a sorrir: embora esteja com lágrimas nos olhos, o outro pode estar mais triste do que eu.
A vida me ensinou que o sofrimento nos faz mais fortes e, assim, compreender melhor o outro.
A vida me ensinou que, de cada pedra encontrada no caminho, se faça uma escadaria para se chegar ao topo de mais uma realização.
A vida me ensinou que a beleza está no coração, e não na aparência.
A vida me ensinou a compreender os infelizes que não conhecem e nem sabem o
que é o amor.
A vida me ensinou a perdoar aqueles que não são amigos, pois não sabem o significado de amizade.
A vida me ensinou que a solidão é bom para refletir.
A vida me ensinou que a essência da vida é o amor.

 

Agora

 

Hoje existem edifícios mais altos e estradas mais largas, porém mentes pequenas e pontos de vista estreitos.
Gastamos mais, porém desfrutamos menos.
Temos casas maiores, porém famílias menores. Temos mais compromissos, porém menos tempo.
Temos mais conhecimentos, porém menos discernimento
Temos mais remédios, porém menos saúde.

Multiplicamos nossos bens, porém reduzimos nossos valores humanos.
Falamos muito, amamos pouco e odiamos mais.

Chegamos à Lua, porém não conseguimos atravessar a rua e conhecer nosso vizinho.
Conquistamos o espaço exterior, porém não o interior.
Temos dinheiro, porém menos moral....

É tempo de mais liberdade, porém de menos alegrias..
Temos mais comida, porém menos vitaminas....

Por tudo isso, proponho que de hoje em diante...
você não deixe nada "para uma ocasião especial", porque cada dia já é uma ocasião especial.

Procure Deus, conheça-o.
Leia mais.

Sente na varanda e admire a paisagem sem se importar com as tempestades.
Curta o seu dia, com as pessoas que ama.
Coma sua comida preferida.
Visite os lugares que gosta.

A vida é uma sucessão de momentos para serem desfrutados, não devemos deixá-los passar.
Use suas taças de cristal.
Não guarde seu melhor perfume, use-o agora.

As palavras, como "Um desses dias", "Algum dia", você deve eliminar de seu vocabulário.
Escreva AGORA aquela carta que pensava escrever "Um desses dias".
Diga a seus familiares e amigos o quanto os ama.

Não adie nada que possa somar à sua vida sorrisos e alegria.
Cada dia, é especial... e você não sabe se esse dia será o último...
Se você é uma pessoa que usa muito a frase:
"um desses dias", pense que "um desses dias" pode nunca chegar...

 

ALGUÉM ESPECIAL

Como é bom ter alguém especial sempre ao nosso lado. Parece que a vida toma um outro rumo, transforma-se num mundo colorido, o vento fica mais suave, o sol brilha com uma intensidade diferente, a lua parece mais generosa e o mar fica mais azul. Ter pessoas especiais em nossa vida é como querer recomeçar todos os dias uma vida nova, coberta de esperança e com novos sonhos de felicidade sem limites.

Ter alguém especial ao nosso lado é não ter rótulos. É apenas se doar e amar...

Ter alguém especial ao nosso lado é vivenciar, a cada dia, o gostoso sabor do amor, quebrando o maior de todos os paradigmas: que a felicidade é somente para uns poucos iluminados.

Se houvesse uma única missão comum a todos neste planeta, ela só poderia ser a realização plena da felicidade. Então lute todos os dias por este sonho dourado! Aproveite este momento e mande uma mensagem especial para alguém especial. Ganhe o seu dia.
 

A ESCOLHA É SUA

Você pode curtir ser quem você é ou viver infeliz por não ser quem você gostaria.
Você pode assumir sua individualidade ou sempre procurar ser o que os outros gostariam que você fosse.
Você pode ir à diversão ou dizer em tom amargo que já passou da idade e que essas coisas são fúteis, que não são sérias como você.
Você pode olhar com respeito para as outras pessoas ou olhar com aquela censura punitiva, sem nenhuma consideração para com os limites e dificuldades de cada um, inclusive os seus.
Você pode amar incondicionalmente ou ficar se lamentando pela falta de gente à sua volta.
Você pode ouvir seu coração ou agir apenas racionalmente, analisando a vida antes de vivê-la.
Você pode deixá-la como está para ver como é que fica ou realizar as mudanças que o mundo pede.
Você pode deixar-se paralisar pelo medo ou agir com o pouco que tem e muita vontade de ganhar.
Você pode amaldiçoar sua sorte ou encarar a grande oportunidade de crescimento que a vida lhe oferece.
Você pode achar desculpas e culpados para tudo ou encarar que sempre você é quem decide o tipo de vida que quer levar.
Você pode escolher seu destino ou continuar acreditando que ele já estava escrito e não ha nada a fazer.
Você pode viver o presente ou ficar preso a um passado que já acabou e a um futuro que ainda não veio.
Você pode melhorar tudo que está à sua volta e a si próprio, ou esperar que o mundo melhore para que então você possa melhorar.
Você pode continuar escravo da preguiça ou tomar a atitude necessária para concretizar seu plano de vida.
Você pode aprender o que ainda não sabe ou fingir que já sabe tudo, e nada mais aprender.
Você pode ser feliz com a vida como ela é ou passar todo o seu tempo se lamentando pelo que ela não é.
A escolha é sua...


A dúvida é mortal; cure-a usando convicção

A dúvida é ladra e assassina que rouba vidas e destrói sonhos. As pessoas mais habilidosas e talentosas podem ser neutralizadas pela dúvida.

A maneira mais segura de ter sucesso é servir aos outros. Entretanto, se você o faz com dúvida, as pessoas se aproveitarão de você. Seus esforços o frustrarão. Você não conseguirá viver à altura do seu incrível potencial.

Convicção. O simples pronunciar dessa palavra já lhe traz essa sensação. Diga em voz alta, “Eu tenho convicção!”, e logo você terá. Viva com convicção. Lembre-se que ninguém é mais importante que você. Você é especial e tem sua própria e singular contribuição a fazer. Seja a pessoa que é. Dê o seu melhor a cada momento. Viva com propósito. Viva com paixão. Viva com convicção.

Ninguém, não importa o que aconteça, é capaz de tirar de você a essência que o torna especial, os verdadeiros dons que fazem de você a pessoa que é. Tenha convicção e saiba que você sempre será essa pessoa cheia de potenciais, não importa em que bairro more, ou o tipo de carro que dirija, não importa o que as outras pessoas pensem a seu respeito.

Viva com convicção e você terá uma razão para viver.

A DIFERENÇA QUE FAZ A DIFERENÇA

Reflita sobre o texto:

Pergunte-se se existem países pobres ou ricos. Lembre-se que nem sempre os mais antigos são os mais prósperos, como no exemplo da Índia e do Egito. Ao contrário, Austrália e Nova Zelândia hoje são desenvolvidos há cerca de 150 anos. A diferença também não esta nos recursos naturais de que uma nação dispõe. O Japão tem um território muito pequeno e montanhoso, impróprio para a agricultura e criação de gado. Contudo, é a segunda potência econômica mundial. A Suíça não tem cacau, mas tem o melhor chocolate do mundo. Então o que faz a diferença? A ATITUDE das pessoas faz a diferença. Estudos de conduta dos habitantes de países ricos, revelaram que a maior parte da população cumpre as seguintes regras:

 

1   – A moral como princípio básico

2   – A ordem e a limpeza

3   – A integridade

4   – A pontualidade

5   – A responsabilidade

6   – O desejo de superação

7   – O respeito as leis e aos regulamentos

8   – O respeito pelos direitos dos demais

9   – Amor ao trabalho

10 – Esforço pela economia e investimento

 

A CONFIANÇA QUE A SINCERIDADE TRAZ

O desejo sincero de ser útil, de contribuir, nos dá confiança nas situações difíceis – telefonemas de vendas, entrevistas de emprego, discursos em público, confrontos, pedidos de ajuda, solução de diferenças.

Quando você é realmente sincero no seu desejo de ajudar, isso será percebido. Você terá uma confiança natural e uma eficiência que só aparecem quando o que você está fazendo tem valor.

Considere com cuidado o que você tem a oferecer e o que você pode fazer pelo outro. Como seu relacionamento irá beneficiá-lo? Agora pense em como você se sentiria se alguém ligasse para você e mostrasse real interesse em ajudar. Não seria maravilhoso?

O desejo sincero de ajudar é mais do que uma intenção. Inclui a determinação de estar adequadamente preparado e fazer aquilo que lhe colocará na posição de poder ajudar.

A Arte de Ser Feliz

Acorde todas as manhãs com um sorriso. Esta é mais uma oportunidade que você tem para ser feliz. Seja seu próprio motor de ignição.

O dia de hoje jamais voltará, então não o desperdice! Enumere as boas coisas que você tem na vida. Ao tomar consciência do seu valor, você será capaz de ir em frente com muita força, coragem e confiança!

Trace objetivos para cada dia e seja paciente. Você conquistará o que há no fim do arco-íris, mas viva um dia de cada vez.

Não se queixe do seu trabalho, do tédio, da rotina, pois é o seu trabalho que o mantém alerta, em constante desenvolvimento pessoal e profissional. Além disso, isso ajuda a manter a dignidade.

Acredite, seu valor está em você mesmo. Não se deixe vencer; não seja igual, seja diferente. Se nos deixarmos vencer, não haverá surpresas nem alegrias.

Conscientize-se de que a verdadeira felicidade está dentro de você. E esta felicidade não é ter ou alcançar, mas sim dar. Então, estenda sua mão, compartilhe, sorria e abrace alguém.

A felicidade é um perfume que você não passa nos outros sem que o cheiro fique um pouco em suas mãos.

O importante de você ter uma atitude positiva diante da vida, de ter o desejo de mostrar o que tem de melhor, é que isso produz maravilhosos resultados. Não só cria um espaço feliz para os que estão ao seu redor, como também encoraja outras pessoas a serem mais positivas.

O tempo para ser feliz é agora. O lugar para ser feliz é aqui!

"Ninguém é tão grande que não possa aprender e nem tão pequeno que não possa ensinar".


 

Amigos

Os amigos
São tão amigos, que voltam.
São tão fraternos, que se unem.
São tão simples, que cativam.
São tão desprendidos, que doam.
São tão dignos, que amam, compreendem e perdoam.

Os amigos
São tão necessários, que sempre se fazem presentes.
São tão grandes, que se distinguem.
São tão dedicados, que edificam.
São tão preciosos, que se conservam.
São tão irmãos, que partilham.
São tão sábios, que ouvem, iluminam e calam.

Os amigos
São tão raros, que se consagram.
São tão frágeis, que fortalecem.
São tão importantes, que não se esquecem.
São tão fortes, que protegem.
São tão presentes, que participam.
São tão sagrados, que se perenizam.
São tão santos, que rezam.
São tão solidários, que esquecem de si mesmos.
São tão felizes, que fazem a festa.

Os amigos
São tão responsáveis, que vivem na verdade.
São tão livres, que crêem.
São tão fiéis, que esperam.
São tão unidos, que prosperam.
São tão amigos, que doam a vida.
São tão amigos, que se ETERNIZAM.

 

AMIGOS LOUCOS E SÉRIOS

 

Meus amigos são todos assim: metade loucura, outra metade santidade.
Escolho-os não pela pele, mas pela pupila, que tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante. Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo. Deles não quero resposta, quero meu avesso. Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim. Para isso, só sendo louco. Louco que senta e espera a chegada da lua cheia.
 

Quero-os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças. Escolho meus amigos pela cara lavada e pela alma exposta. Não quero só o ombro ou o colo, quero também sua maior alegria. Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto.


Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade. Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos. Pena, não tenho nem de mim mesmo, e risada, só ofereço ao acaso. Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça. Não quero amigos adultos, nem chatos.
 

Quero-os metade infância e outra metade velhice. Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto, e velhos, para que nunca tenham pressa. Tenho amigos para saber quem eu sou, pois vendo-os loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que a normalidade é uma ilusão imbecil e estéril.

Amigo

 

Existem pessoas em nossas vidas que nos deixam felizes pelo simples fato de terem cruzado o nosso caminho. Algumas percorrem ao nosso lado, vendo muitas luas passarem, mas outras apenas vemos entre um passo e outro.

A todas elas chamamos de amigo. Há muitos tipos de amigos. Talvez cada folha de uma árvore caracterize um deles. O primeiro que nasce do broto é o amigo pai e o amigo mãe. Mostram o que é ter vida. Depois vem o amigo irmão, com quem dividimos o nosso espaço para que ele floresça como nós. Passamos a conhecer toda a família de folhas, a qual respeitamos e desejamos o bem.
 

Mas o destino nos apresenta outros amigos, os quais não sabíamos que iam cruzar o nosso caminho. Muitos desses denominados amigos do peito, do coração. São sinceros, são verdadeiros. Sabem quando não estamos bem, sabem o que nos faz feliz...

 

Às vezes, um desses amigos do peito estala o nosso coração e então e chamado de amigo namorado. Esse dá brilho aos nossos olhos, música aos nossos lábios, pulos aos nossos pés.

Mas também há aqueles amigos por um tempo, talvez umas férias ou mesmo um dia ou uma hora. Esses costumam colocar muitos sorrisos na nossa face, durante o tempo que estamos por perto. Falando em perto, não podemos esquecer dos amigos distantes. Aqueles que ficam nas pontas dos galhos, mas que quando o vento sopra, sempre aparecem novamente entre uma folha e outra.
 

O tempo passa, o verão se vai, o outono se aproxima, e perdemos algumas de nossas folhas. Algumas nascem num outro verão e outras permanecem por muitas estações. Mas o que nos deixa mais felizes é que as que caíram continuam por perto, continuam alimentando a nossa raiz com alegria. Lembranças de momentos maravilhosos enquanto cruzavam com o nosso caminho.

Por isso, D
esejo a você, folha da minha árvore, Paz, Amor, Saúde, Sucesso, Prosperidade... Hoje e Sempre... simplesmente porque:

 

Cada pessoa que passa em nossa vida é única. Sempre deixa um pouco de si e leva um pouco de nós. Há os que levaram muito, mas não há os que não deixaram nada. Esta é a maior responsabilidade de nossa vida e a prova evidente de que duas almas não se encontram por acaso!

 

AMOR NO CORAÇÃO

Numa sala de aula havia várias crianças. Quando uma delas perguntou à professora: "Professora, o que é o amor?".

A professora sentiu que a criança merecia uma resposta à altura da pergunta inteligente que fizera. Como já estava na hora do recreio, pediu que cada aluno desse uma volta pelo pátio da escola e trouxesse o que mais despertasse nela o sentimento de amor.

As crianças saíram apressadas e, ao voltarem, a professora disse: “Quero que cada um mostre o que trouxe consigo”.

A primeira criança disse: “Eu trouxe esta flor, não é linda?”.

A segunda criança falou: “Eu trouxe esta borboleta. Veja o colorido de suas asas, vou colocá-la em minha coleção”.

A terceira criança completou: “Eu trouxe este filhote de passarinho. Ele havia caído do ninho junto com outro irmão. Não é uma gracinha?”.

E assim as crianças foram se colocando.

Terminada a exposição, a professora notou que havia uma criança que tinha ficado quieta o tempo todo. Esta estava vermelha de vergonha, pois nada havia trazido. A professora se dirigiu a ela e perguntou: “Meu bem, por que você não trouxe nada?”.

E a criança timidamente respondeu: “Desculpe, professora. Vi a flor e senti o seu perfume. Pensei em arrancá-la, mas preferi deixá-la para que seu perfume durasse mais tempo. Vi também a borboleta, leve, colorida! Ela parecia tão feliz que não tive coragem de aprisioná-la. Vi também o passarinho caído entre as folhas, mas, ao subir na árvore, notei o olhar triste de sua mãe e preferi devolvê-lo ao ninho. Portanto, professora, trago comigo o perfume da flor, a sensação de liberdade da borboleta e a gratidão que senti nos olhos da mãe do passarinho. Como posso mostrar o que trouxe?”.

A professora agradeceu a criança e lhe deu nota máxima, pois ela fora a única que percebera que só podemos trazer o amor no coração.


APRENDA COM A ÁRVORE

Sente-se sob uma árvore majestosa e perceba que tudo o que essa árvore precisou, ela recebeu.

Os nutrientes, os minerais, a água e a luz do sol, tudo isso fluiu por perto ou esteve ao alcance da árvore durante toda sua vida.

Mesmo tendo crescido tanto, a árvore nunca teve de ir a lugar algum para conseguir o que precisava. Ela cresce e prospera graças à sua habilidade para aproveitar o que está disponível onde se encontra.

Essa árvore forte, alta e resistente alcançou seu tamanho impressionante usando apenas o que ela já possuía.

Da próxima vez que você achar que, para ser feliz, precisa ir a algum lugar, adquirir alguma coisa ou conquistar algo, pense nessa árvore majestosa.

É maravilhoso poder agir e fazer tanta coisa acontecer. Contudo, em todo esse fazer, ir e conseguir, não negligencie o que você já tem. A riqueza e a satisfação não provêm de se conseguir apenas mais, e sim de saber usar o que já se tem.


AS DUAS VIZINHAS

Havia duas vizinhas que viviam em pé de guerra. Não podiam se encontrar na rua que era briga na certa.

Depois de um tempo, dona Maria descobriu o verdadeiro valor da amizade e resolveu que iria fazer as pazes com dona Clotilde. Ao se encontrarem na rua, muito humildemente, disse dona Maria:

— Minha querida Clotilde, já estamos nessa desavença há anos e sem nenhum motivo aparente. Estou propondo para você que façamos as pazes e vivamos como duas boas e velhas amigas.

Dona Clotilde, na hora, estranhou a atitude da velha rival e disse que iria pensar no caso. Pelo caminho foi matutando:

— Essa dona Maria não me engana: está querendo me aprontar alguma coisa e eu não vou deixar barato. Vou mandar-lhe um presente para ver sua reação.

Chegando em casa, preparou uma bela cesta de presentes, cobrindo-a com um lindo papel, mas encheu-a de esterco de vaca. "Eu adoraria ver a cara da dona Maria ao receber esse 'maravilhoso' presente. Vamos ver se ela vai gostar dessa". Mandou a empregada levar o presente à casa da rival, com um bilhete: "Aceito sua proposta de paz e, para selarmos nosso compromisso, envio-te esse lindo presente".

Dona Maria estranhou o presente, mas não se exaltou. “Que ela está propondo com isso? Não estamos fazendo as pazes? Bem, deixa pra lá.”. Alguns dias depois, dona Clotilde atende a porta e recebe uma linda cesta de presentes coberta com um belo papel.

— É a vingança daquela asquerosa da Maria. Que será que ela me aprontou!

Qual não foi sua surpresa ao abrir a cesta e ver um lindo arranjo das mais belas flores que podiam existir num jardim, além de um cartão com a seguinte mensagem: "Estas flores são o que te ofereço em prova da minha amizade. Foram cultivadas com o esterco que você me enviou e que proporcionou excelente adubo para meu jardim. AFINAL, CADA UM DÁ O QUE TEM EM ABUNDÂNCIA EM SUA VIDA".


ASSEMBLÉIA NA CARPINTARIA

Contam que na carpintaria houve uma vez uma estranha assembléia. Foi uma reunião das ferramentas para acertar suas diferenças.

O martelo exerceu a presidência, mas os participantes lhe notificaram que teria que renunciar. A causa? Fazia demasiado barulho e, além do mais, passava todo o tempo golpeando. O martelo aceitou sua culpa, mas pediu que também fosse expulso o parafuso, dizendo que ele dava muitas voltas para conseguir algo. Diante do ataque, o parafuso concordou, mas por sua vez, pediu a expulsão da lixa. Dizia que ela era muito áspera no tratamento com os demais. A lixa acatou, com a condição de que se expulsasse a trena, que sempre media os outros segundo a sua medida, como se fora a única perfeita.

Nesse momento entrou o carpinteiro, juntou o material e iniciou o seu trabalho. Utilizou o martelo, a lixa, a trena e o parafuso. Finalmente, a rústica madeira se converteu num fino móvel. Quando a carpintaria ficou novamente só, a assembléia reativou a discussão. Foi então que o serrote tomou a palavra e disse:

- Senhores, ficou demonstrado que temos defeitos, mas o carpinteiro trabalha com nossas qualidades, com nossos pontos valiosos. Assim, não pensemos em nossos pontos fracos, e concentremo-nos em nossos pontos fortes.

A assembléia entendeu que o martelo era forte, o parafuso unia e dava força, a lixa era especial para limar e afinar asperezas e a trena era precisa e exata. Sentiram-se então como uma equipe capaz de produzir móveis de qualidade. Sentiram alegria pela oportunidade de trabalhar juntos.

Ocorre o mesmo com os seres humanos. Quando uma pessoa busca defeitos em outra, a situação torna-se tensa e negativa. Ao contrário, quando se busca com sinceridade os pontos fortes dos outros, florescem as melhores conquistas humanas.

É fácil encontrar defeitos. Qualquer um pode fazê-lo. Mas encontrar qualidades, isto é para os sábios.

 

Atenção:

 

Imagine que você tenha uma conta corrente, e cada dia você acorde com um saldo de R$: 86.400,00. Após 24 horas o saldo é zerado, mesmo que você não tenha conseguido gastá-lo.

 

Não é permitido transferir o saldo para o dia seguinte. O que faz? Irá gastar cada centavo, é claro.

 

Todos nos somos clientes deste banco que estamos falando. Chama-se TEMPO.

 

Todo dia é creditado para cada um de nós 86.400 segundos, e depois de 24 horas o saldo é debitado como perda. Não é permitido acumular o saldo para o dia seguinte. Todo dia sua conta é reiniciada e no final do dia o saldo se evapora. Não há volta. Você precisa gastar vivendo no presente o seu depósito diário. Invista então no que for melhor, na saúde, na felicidade e no sucesso.

 

O relógio está correndo. Faça o melhor para o seu dia-dia.

 

Para você perceber o valor de um ano, pergunte a um estudante que repetiu um ano.

 

Para você perceber o valor de um mês, pergunte a uma mãe que teve seu bebe prematuramente.

 

Para você perceber o valor de uma semana, pergunte ao editor de um jornal semanal.

 

Para você perceber o valor de uma hora, pergunte aos amantes que estão esperando para se encontrarem.

 

Para você perceber o valor de um minuto, pergunte a uma pessoa que perdeu o trem.

 

Para você perceber o valor de um milésimo de segundo, pergunte a alguém que ganhou a medalha de Prata ao invés da de Ouro numa Olimpíada.

 

Amigos são jóias raras. . ., nos fazem sorrir, nos encorajam para o sucesso, nos emprestam seus ombros e seus ouvidos, dividem suas palavras de conforto e sempre estão dispostos a abrirem seus corações. Mostra aos seus amigos o quanto você os estima. Envie esta mensagem a todo aquele que você considera como Amigo, e , se esta mensagem retornar, você saberá que terá um amigo para toda a vida.

 

Deixe que ele saiba o quanto você o aprecia, e o quanto ele significa para você.

 

Atitude é Tudo...

Jerry era um tipo muito especial. Estava sempre bem e tinha sempre algo positivo para dizer. Quando alguém perguntava "Como estás?", ele respondia: "Muito bem, e cada vez melhor!".

Ele era o único gerente de uma cadeia de restaurantes. E todos os garçons seguiam seu exemplo. A razão dos garçons seguirem Jerry era a sua atitude. Ele era naturalmente motivador. Se algum empregado estivesse tendo um mau dia, Jerry estava lá, mostrando ao empregado como olhar pelo lado positivo da situação.

Sentia-me realmente curioso ao observar o seu estilo, e então, um dia eu perguntei: "Eu não acredito! Não podes ser uma pessoa positiva o tempo todo... Como consegues?". E ele: "Toda manhã eu acordo e digo a mim mesmo: Jerry, tens duas escolhas hoje: escolher estar bem ou escolher estar mal... Então eu escolho estar bem. Quando acontece alguma coisa desagradável, eu posso escolher ser vítima da situação ou posso escolher aprender algo com isso. Eu escolho aprender algo com isso! Quando alguém vem reclamar comigo, eu posso escolher aceitar a reclamação, ou posso escolher apontar o lado positivo da vida para a pessoa. Eu escolho apontar o lado positivo da vida."

Então eu argumentei: "Ok! Mas não é tão fácil assim!". "É fácil sim" - Jerry disse... "A vida consiste em escolhas. Quando tiras todos os detalhes e "enxugas" a situação, o que sobra são escolhas, decisões a serem tomadas. Tu escolhes como reagir às situações. Tu escolhes como as pessoas te irão afetar. Tu escolhes estar feliz ou triste, calmo ou nervoso... Em suma: é escolha tua como você vive sua vida!".

Bem, eu não tinha escolha senão refletir sobre tudo o que Jerry dissera...

Algum tempo depois deixei o restaurante para abrir meu próprio negócio. Nós perdemos contato, mas eu freqüentemente pensava nele quando tomava a decisão de viver em vez de ficar reagindo às coisas. Alguns anos mais tarde, eu ouvi dizer que Jerry havia feito algo que nunca se deve fazer quando se trata de restaurantes: deixou a porta dos fundos aberta, e foi rendido por três assaltantes armados. Enquanto tentava abrir o cofre, nervoso, errou a combinação. Os ladrões entraram em pânico, atiraram nele e fugiram. Por sorte, Jerry foi encontrado rapidamente e levado às pressas ao pronto-socorro local. Depois de dezoito horas de cirurgia e algumas semanas de tratamento intensivo, Jerry foi liberado do hospital com alguns fragmentos de balas ainda em seu corpo. Encontrei-me com Jerry seis meses depois do incidente.

Quando perguntei: "Como estás?" ele respondeu "Muito bem, e cada vez melhor!!! Queres ver minhas cicatrizes?" Perguntei o que passou pela mente dele quando os ladrões invadiram o restaurante. "A primeira coisa que veio à minha cabeça foi que eu deveria ter trancado a porta dos fundos…", respondeu. "Então, depois, quando estava baleado no chão, lembrei que eu tinha duas escolhas: podia escolher viver ou podia escolher morrer. Eu escolhi viver".

Perguntei: "Não tiveste medo? Não perdeste os sentidos?" Jerry continuou: "A equipa médica era ótima. Eles diziam o tempo todo que tudo ia dar certo, que tudo ia ficar bem. Mas, quando fui levado de maca para a sala de emergência eu vi as expressões nos rostos dos médicos e enfermeiras. E tive medo. Em seus olhos eu lia: ‘Ele é um homem morto’. Eu sabia que tinha que fazer alguma coisa."

"E o que fizeste?" - perguntei. "Bem, havia uma enfermeira grande e forte fazendo perguntas… Ela perguntou se eu era alérgico a alguma coisa... ‘Sim’, eu respondi. Os médicos e enfermeiras pararam imediatamente, esperando por minha resposta... eu respirei fundo e respondi: ‘Balas!’ Enquanto eles riam eu disse: ‘Eu estou escolhendo viver. Operem como se eu estivesse vivo, não morto.’"

Jerry sobreviveu graças à experiência e habilidade dos médicos, mas também por causa de sua atitude. E aprendi com ele que todos os dias temos que escolher viver a vida em sua plenitude, viver por completo.

 

ATRAÇÃO

Você já parou para pensar que você é um magneto vivo? Isso mesmo: um ímã que atrai pessoas e situações de acordo com o seu estado de espírito...

Sabe aquele dia que você acorda, escorrega no tapete, tropeça no cachorro, mancha a camisa com café... e assim por diante? Então, nesses dias a tendência de todos nós é sair esbravejando, no maior mau humor...

Com essa atitude, todo o resto do dia vai ser desastroso – com certeza! E sabe por quê? Porque você está atraindo situações desagradáveis. Mas dá pra reverter o quadro catastrófico. Basta parar um minutinho, respirar fundo e, se possível, rir...

Rir do escorregão, do tropeço e da mancha – que nem foi tão grande assim...

Não esqueça... você é um ímã, que atrai tudo o que está de acordo com o seu desejo mais intenso...


 

O Verdadeiro Amigo

 

Um dia, quando eu era calouro na escola, vi um garoto de minha sala caminhando para casa depois da aula. Seu nome era Kyle. Parecia que ele estava carregando todos os seus livros. Eu pensei: "Por que alguém iria levar para casa todos os seus livros numa Sexta-Feira? Ele deve ser mesmo um C.D.F" !!

 

O meu final de semana estava planejado (festas e um jogo de futebol com meus amigos Sábado à tarde), então dei de ombros e segui o meu caminho.

 

Conforme ia caminhando, vi um grupo de garotos correndo em direção a Kyle. Eles o atropelaram, arrancando todos os livros de seus braços, empurrando-o de forma que ele caiu no chão. Seus óculos voaram e eu os vi aterrisarem na grama há alguns metros de onde ele estava. Kyle ergueu o rosto e eu vi uma terrível tristeza em seus olhos. Meu coração penalizou-se!

 

Corri até o colega, enquanto ele engatinhava procurando por seus óculos. Pude ver uma lágrima em seus olhos. Enquanto eu lhe entregava os óculos, disse: "Aqueles caras são uns idiotas! Eles realmente deviam arrumar uma vida própria". Kyle olhou-me nos olhos e disse, "Ei, obrigado"!. Havia um grande sorriso em sua face.

 

Era um daqueles sorrisos que realmente mostram gratidão. Eu o ajudei a apanhar seus livros e perguntei onde ele morava. Por coincidência ele morava perto da minha casa. Mas não havíamos nos visto antes, porque ele freqüentava uma escola particular.

 

Conversamos por todo o caminho de volta para casa e eu carreguei seus livros. Ele se revelou um garoto bem legal. Perguntei se ele queria jogar futebol no Sábado comigo e meus amigos. Ele disse que sim. Ficamos juntos por todo o final de semana e quanto mais eu conhecia Kyle, mais gostava dele. Meus amigos pensavam da mesma forma.

 

Chegou a Segunda-Feira e lá estava o Kyle com aquela quantidade imensa de livros outra vez! Eu o parei e disse: "Diabos, rapaz, você vai ficar realmente musculoso carregando essa pilha de livros assim todos os dias!". Ele simplesmente riu e me entregou metade dos livros. Nos quatro anos seguintes, Kyle e eu nos tornamos mais amigos, mais unidos.

 

Quando estávamos nos formando começamos a pensar em Faculdade. Kyle decidiu ir para Georgetown e eu para a Duke. Eu sabia que seríamos sempre amigos, que a distância nunca seria problema.

 

Ele seria médico e eu ia tentar uma bolsa escolar no time de futebol. Kyle era o orador oficial de nossa turma. Eu o provocava o tempo todo sobre ele ser um C.D.F. Ele teve que preparar um discurso de formatura e eu estava super contente por não ser eu quem deveria subir no palanque e discursar.

 

No dia da Formatura Kyle estava ótimo. Era um daqueles caras que realmente se encontram durante a escola. Estava mais encorpado e realmente tinha uma boa aparência, mesmo usando óculos. Ele saía com mais garotas do que eu e todas as meninas o adoravam! Às vezes eu até ficava com inveja.

 

Hoje era um daqueles dias. Eu podia ver o quanto ele estava nervoso sobre o discurso. Então, dei-lhe um tapinha nas costas e disse: "Ei, garotão, você vai se sair bem!". Ele olhou para mim com aquele olhar de gratidão, sorriu e disse: -"Valeu" !!

 

Quando ele subiu no oratório, limpou a garganta e começou o discurso:

"A Formatura é uma época para agradecermos àqueles que nos ajudaram durante estes anos duros. Seus pais, professores, irmãos, talvez até um treinador... mas principalmente aos seus amigos. Eu estou aqui para lhes dizer que ser um amigo, para alguém, é o melhor presente que você pode lhes dar. Vou contar-lhes uma história" :

 

Eu olhei para o meu amigo sem conseguir acreditar enquanto ele contava a história sobre o primeiro dia em que nos conhecemos. Ele havia planejado se matar naquele final de semana! Contou à todos como havia esvaziado seu armário na escola, para que sua Mãe não tivesse que fazer isso depois que ele morresse e estava levando todas as suas coisas para casa.

 

Ele olhou diretamente nos meus olhos e deu um pequeno sorriso.

- "Felizmente, meu amigo me salvou de fazer algo inominável" !

 

Eu observava o nó na garganta de todos na platéia enquanto aquele rapaz popular e bonito contava à todos sobre aquele seu momento de fraqueza. Vi sua mãe e seu pai olhando para mim e sorrindo com a mesma gratidão. Até aquele momento eu jamais havia me dado conta da profundidade do sorriso que ele me deu naquele dia.

 

Nunca substime o poder de suas ações. Com um pequeno gesto você pode mudar a vida de uma pessoa. Para melhor ou para pior. Deus nos coloca na vida dos outros para que tenhamos um impacto, uns sobre o

outro de alguma forma.

 

 

PROCURE O BEM NOS OUTROS!

 

AGORA VOCÊ TEM 2 OPÇÕES:

 

1) Passar esta história aos seus amigos ou;

2) Apagar este texto e agir como se ele não tivesse tocado o seu coração.

 

 

Como você pode ver, eu escolhi a primeira opção.

 

 

 

 

 

 

Esta mensagem mostra o quanto os meus amigos são importantes pra mim!!!

 

UMA LIÇÃO DE AMOR


1º ANO DO COLEGIAL

Enquanto sentado na aula de inglês, eu admirava a garota ao meu lado. Ela era a minha tão chamada "melhor amiga". Eu admirava seu lindo cabelo longo e sedoso, e desejava que ela fosse minha. Mas ela não me via com estes olhos, e eu sabia disso. Depois da aula, ela veio em minha direção e me pediu pelas minhas anotações, pois tinha perdido a aula passada, e eu as entreguei a ela. Ela disse "obrigada" e me deu um beijo na bochecha. Eu queria dizer a ela... eu quero que ela saiba que eu não quero que sejamos apenas amigos, eu a amo mais sou muito tímido, e não sei porquê.

2º ANO DO COLEGIAL

O telefone tocou. Do outro lado da linha, era ela. Ela estava em prantos, murmurando continuamente sobre seu coração que fora partido por seu amor. Ela me disse que fosse vê-la porque ela não queria ficar só, então eu fui. Assim que me sentei ao seu lado no sofá, eu me fixei em seu suave olhar, desejando que ela fosse minha. Após duas horas, um filme da Drew Barrymore, e três sacos de salgadinhos, ela decidiu ir dormir. Ela olhou pra mim e disse "obrigada" e me deu um beijo na bochecha. Eu quero dizer a ela... eu quero que ela saiba que eu não quero que sejamos apenas amigos, eu a amo mais sou muito tímido, e não sei porquê.

3º ANO DO COLEGIAL

Na véspera do baile de formatura ela foi até o meu armário. "O meu par está doente", ela disse; e ele não vai melhorar. Eu não tinha companhia, e na 7ª série, fizemos um pacto que se nenhum de nós tivéssemos companhia para o baile, iríamos juntos como "melhores amigos". Então fomos.

NOITE DO BAILE

Após tudo ter terminado, eu estava em pé, parado, na porta da casa dela! Eu a fitei enquanto ela sorria pra mim e me fitava com seus olhos de cristal... eu quero que ela seja minha, mas ela não pensa em mim dessa forma, eu sei disso. Então ela disse "Foi o melhor momento da minha vida, obrigada!" e deu-me um beijo na bochecha. Eu quero dizer a ela, eu quero que ela saiba que eu não quero que sejamos apenas amigos, eu a amo mais sou muito tímido, e não sei porquê.

DIA DA FORMATURA

Um dia passou, depois uma semana, depois um mês. Antes que eu pudesse piscar, era o dia da formatura. Eu olhei enquanto seu corpo perfeito flutuava como um anjo até a plataforma para pegar seu diploma. Eu queria que ela fosse minha, mas ela não me via dessa forma, e eu sabia disso. Antes que todos se dirigissem aos seus lares, ela veio até mim em seu traje de formanda, e chorou enquanto eu a abraçava. Então ela levantou sua cabeça de meu ombro e disse, "Você é meu melhor amigo, obrigada" e deu-me um beijo na bochecha. Eu quero dizer a ela, eu quero que ela saiba que eu não quero que sejamos apenas amigos, eu a amo mais sou muito tímido, e não sei porquê.

ALGUNS ANOS DEPOIS

Agora eu estou sentado no banco da igreja. Aquela garota está se casando agora. Eu a vi dizer "sim" e seguir em frente, rumo a sua nova vida, casada com outro homem. Eu queria que ela fosse minha, mas ela não me via dessa forma, e eu sabia disso. Mas antes que ela partisse, ela veio até mim e disse "Você veio!!!!!!". Ela disse "Obrigada" e beijou-me a bochecha. Eu quero dizer a ela, eu quero que ela saiba que eu não quero que sejamos apenas amigos, eu a amo mais sou muito tímido, e não sei porquê.

FUNERAL

Anos se passaram, e eu olho para o caixão de uma garota que costumava ser minha "melhor amiga". Na cerimônia, leram a entrada do diário dela, escrito na época do colegial. Isto foi o que leram: - "Eu o admiro desejando que ele fosse meu, mas ele não me vê dessa forma, e eu sei disso. Eu quero dizer a ele, eu quero que ele saiba que não quero que sejamos apenas amigos. Eu o amo mais sou muito tímida, e não sei o porquê. Eu queria que ele me dissesse que me ama!!!!"
Eu queria também.. . Eu pensei pra mim, e eu chorei. Eu te amo

Eu te amo

Eu te amo...

Pensem nisso!

Se você ama, siga em frente, se não, termine! E não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje, por que amanhã, na maioria das vezes, pode ser tarde demais!!!
Diga a todos ou a ele (a) o quanto você o ama e lhe quer bem, ninguém saberá ler os seus pensamentos e imaginar o que você realmente sente se você não falar ou demonstrar.

 

Aprender nunca é fácil

 

Um dia, o burro de um camponês caiu num poço. Não chegou a se ferir, mas não podia sair dali por conta própria. Por isso o animal chorou fortemente durante horas, enquanto o camponês pensava no que fazer.

 

Finalmente, o camponês tomou uma decisão cruel: concluiu que o burro já estava muito velho e que o poço já estava mesmo seco, precisaria ser tapado de alguma forma.

 

Portanto, não valia a pena se esforçar para tirar o burro de dentro do poço. Ao contrário, chamou seus vizinhos para ajudá-lo a enterrar vivo o burro. Cada um deles pegou uma pá e começou a jogar terra dentro do poço. O burro não tardou a se dar conta do que estavam fazendo com ele, e chorou desesperadamente. Porém, para surpresa de todos, o burro quietou-se depois de umas quantas pás de terra que levou. O camponês finalmente olhou para o fundo do poço e se surpreendeu com o que viu.

 

A cada pá de terra que caía sobre suas costas o burro a sacudia, dando um passo sobre esta mesma terra que caía ao chão. Assim, em pouco tempo, todos viram como o burro conseguiu chegar até a boca do poço, passar por cima da borda e sair dali trotando.

 

A vida vai lhe jogar muita terra, todo o tipo de terra. Principalmente se você já estiver dentro de um poço. O segredo para sair do poço é sacudir a terra que se leva nas costas e dar um passo sobre ela. Cada um de nossos problemas é um degrau que nos conduz para cima. Podemos sair dos mais profundos buracos se não nos dermos por vencidos. Use a terra que te jogam para seguir adiante!

 

Recorde as 5 regras para ser feliz:

1. Liberte o seu coração do ódio.

2. Liberte a sua mente das preocupações.

3. Simplifique a sua vida.

4. Dê mais e espere menos.

5. Ame mais e... aceite a terra que lhe jogam, pois ela pode ser a solução, não o problema.

 

APRENDI

Aprendi que se pode conhecer bem uma pessoa pela forma como ela lida com três coisas: um dia chuvoso, uma bagagem perdida e os fios das luzes de uma árvore de natal que se embaraçaram.

Aprendi que, não importa o tipo de relacionamento que tenha com seus pais, você sentirá falta deles quando partirem.
 

Aprendi que saber ganhar a vida não é a mesma coisa que saber vivê-la.
 

Aprendi que a vida às vezes nos dá uma segunda chance.
 

Aprendi que viver não é só receber, é também dar.

Aprendi que se você procurar a felicidade, vai se iludir. Mas se focalizar a atenção na família, nos amigos, nas necessidades dos outros, no trabalho, procurando fazer o melhor, a felicidade vai encontrá-lo.
 

Aprendi que sempre que decido algo com o coração aberto, geralmente acerto.
 

Aprendi que quando sinto dores, não preciso ser uma dor para outros.

Aprendi que diariamente preciso alcançar e tocar alguém. As pessoas gostam de um toque humano - segurar na mão, receber um abraço afetuoso ou simplesmente um tapinha amigável nas costas.

Aprendi que ainda tenho muito que aprender.

Aprendi que eu deveria passar essa mensagem para todos meus amigos. Às vezes eles precisam de algo para iluminar seu dia.

As pessoas se esquecerão do que você disse... Esquecerão o que você fez... Mas nunca esquecerão de como você as tratou.


 

ARROGÂNCIA

O diálogo abaixo é verídico e foi travado em outubro de 1995 entre um navio da Marinha Norte Americana e as autoridades costeiras do Canadá, próximo ao litoral de Newfoundland. Os americanos começaram na maciota:

- Favor alterar seu curso 15 graus para norte para evitar colisão com nossa embarcação.

Os canadenses responderam prontamente:

- Recomendo mudar o SEU curso 15 graus para sul.

O capitão americano irritou-se:

- Aqui é o capitão de um navio da Marinha Americana. Repito, mude o SEU curso.

Mas o canadense insistiu:

- Não. Mude o SEU curso atual.

A situação foi se agravando. O capitão americano berrou ao microfone:

- ESTE É O PORTA-AVIÕES USS LINCOLN, O SEGUNDO MAIOR NAVIO DA FROTA AMERICANA NO ATLÂNTICO. ESTAMOS ACOMPANHADOS DE TRÊS DESTRÓIERES, TRÊS FRAGATAS E NUMEROSOS NAVIOS DE SUPORTE. EU EXIJO QUE VOCÊS MUDEM SEU CURSO 15 GRAUS PARA NORTE, UM, CINCO, GRAUS NORTE, OU ENTÃO TOMAREMOS CONTRAMEDIDAS PARA GARANTIR A SEGURANÇA DO NAVIO.

E o canadense respondeu:

- Aqui é um farol, câmbio!

Às vezes a nossa arrogância nos faz cegos... Quantas vezes criticamos a ação dos outros, quantas vezes exigimos mudanças de comportamento nas pessoas que vivem perto de nós, quando na verdade nós é que deveríamos mudar o nosso rumo...

ATRASO

Em Londres um pub está fazendo sucesso porque instalou para seus clientes uma cabine telefônica com uma sonorização peculiar: enquanto a pessoa fala ao telefone, pode acessar o som de um congestionamento, com muito buzinaço. Ou pode acessar o som de um ambiente de escritório. Toda essa parafernália é para que quem esteja do outro lado da linha não identifique o som do bar.

Assim, o "bebum" pode dar uma desculpa esfarrapada e chegar em casa sem levar broncas, afinal, trabalhou até tarde, o coitado, e ainda por cima ficou preso num engarrafamento. Essa cabine telefônica com efeitos especiais só vem demonstrar que os bares andam muito moderninhos, mas os casamentos continuam parados no tempo, mesmo na vanguardista Inglaterra. "Só vou se você for" segue na moda. Enquanto isso a hipocrisia deita e rola.

Muitas pessoas ainda têm uma idéia convencional do casamento: encaminham-se para o altar como quem se encaminha para o supermercado em busca de um produto pronto, industrializado, com um rótulo que fornece instruções sobre sua utilidade, e parece que a primeira instrução é: nenhum dos dois têm o direito de se divertir sozinho ou com os amigos, a menos que o cônjuge esteja junto.

Não é de estranhar que os prazos de validade do amor andem cada vez mais curtos. Não há paixão que resista ao grude. Não há paciência que resista à patrulha. Não há grande amor que prescinda de outras amizades. Sair sozinho para beber com os amigos deveria ser um dos dez mandamentos para uma união estável, valendo para ambos os sexos.

Quem não gosta de bar pode substituir por futebol, cinema, shows, sinuca, saraus ou o que os suplementos culturais sugerirem. E não perca tempo lamentando por aquele que vai ficar em casa. Provavelmente ele vai se divertir: ouvir música, ver televisão, ler livros, abrir um vinho, tomar um banho de duas horas, navegar na Internet, dormir cedinho, tudo isso também é um programaço.

Quem não sabe ficar sozinho não pode casar, sob pena de transformar o matrimônio num presídio para dois. Tem muita coisa em Londres que eu gostaria de ter aqui: parques mais bem cuidados, mais livrarias, mais respeito à individualidade, melhor transporte público, prédios mais charmosos. Só dispensaria o clima e esse pub pra lá de vitoriano, onde pessoas adultas são incentivadas a inventar um álibi para justificar um atraso.

Atraso é ter que mentir para que o outro não perceba que você está feliz.


Causa e efeito

Quantas vezes bloqueamos a espontaneidade das crianças, esquecendo-nos do quanto isso nos doeu na nossa infância...

Quantas vezes exigimos mais maturidade dos adolescentes sem lembrarmos o que passamos quando nos exigiram isso...

Quantas vezes nos queixamos dos colegas de trabalho e não nos perguntamos se eles também têm queixas sobre nós...

Quantas vezes nos irritamos nas ruas sem perceber que nossa irritação também causa mal aos outros...

Quantas vezes queremos implantar paz na família expressando-nos aos berros...

Quantas vezes esperamos dos nossos parceiros o que não estamos dispostos a dar-lhes...

Quantas vezes esperamos dos nossos filhos o que não demos aos nossos pais...

Quantas vezes esperamos dos nossos pais o que não damos aos nossos filhos...

Quantas vezes perdemos a paciência com idosos, esquecendo que a velhice chega para todos...

Quantas vezes repelimos animais e nos comportamos como seres irracionais...

Quantas vezes pedimos aos amigos coisas que não gostaríamos que eles nos pedissem...

Quantas vezes, na maior parte da vida, deixamos a vida passar sem senti-la no coração...

Afinal, quantas vezes você já pensou em reverter tudo isso?

Cavalinho.

Certa tarde, um homem saiu para um passeio com as duas filhas, uma de oito e outra de quatro anos. Em determinado momento da caminhada, Helena, a mais nova, pediu ao pai que a carregasse, pois estava muito cansada para continuar andando.

O pai respondeu que também estava muito cansado. Diante da resposta, a garotinha começou a choramingar e fazer "corpo mole".

Sem dizer uma só palavra, o pai cortou um pequeno galho de árvore e o entregou a Helena, dizendo:

- Olhe aqui um cavalinho para você montar, filha! Ele irá ajudá-la a seguir em frente.

A menina parou de chorar e pôs-se a cavalgar o galho verde tão rápido, que chegou em casa antes dos outros. Ficou tão encantada com seu cavalo de pau, que foi difícil fazê-la parar de galopar.A irmã mais velha ficou intrigada com o que viu e perguntou ao pai sobre como devia entender a atitude de Helena. O pai sorriu e respondeu:

- Assim é a vida, minha filha. Às vezes, estamos física e mentalmente cansados, certos de que é impossível continuar. Mas encontramos então um "cavalinho" qualquer que nos dá ânimo outra vez. Esse cavalinho pode ser um bom livro, um amigo, uma canção...

Assim, quando você se sentir cansado ou desanimado, nunca se deixe levar pela preguiça ou o desânimo.
Lembre-se: sempre haverá um "cavalinho" para cada momento.

 

Cientista

 

Um cientista vivia preocupado com os problemas do mundo e estava  resolvido a encontrar meios de melhorá-lo. Passava dias em seu laboratório em busca de respostas para suas dúvidas. Certo dia, seu filho de sete anos invadiu o seu santuário decidido a ajudá-lo a trabalhar. O cientista nervoso pela interrupção, tentou que o filho fosse brincar em outro lugar.Vendo que seria impossível demovê-lo, o pai procurou algo que pudesse ser oferecido ao filho com o objetivo de distrair sua atenção.

 

De repente deparou-se com o mapa do mundo, o que procurava! Com o auxílio de uma tesoura, recortou o mapa em vários pedaços e, junto com um rolo de fita adesiva, entregou ao filho dizendo:

 

"Vou lhe dar o mundo para consertar. Aqui está o mundo todo quebrado. Veja se consegue consertá-lo bem direitinho! Faça tudo sozinho."

 

Calculou que a criança levaria dias para recompor o mapa. Passadas algumas horas, ouviu a voz do filho que o chamava calmamente.

 

Pai, pai, já fiz tudo. Consegui terminar tudinho!"

 

A princípio o pai não deu crédito às palavras do filho. Seria impossível na  sua idade ter conseguido recompor um mapa que jamais havia visto.Relutante, o cientista levantou os olhos de suas anotações, certo de que veria um trabalho digno de uma criança.Para sua surpresa, o mapa estava completo. Todos os pedaços haviam sido  colocados nos devidos lugares. Como seria possível? Como o menino havia sido capaz?

 

"Você não sabia como era o mundo, meu filho, como conseguiu?"

 

"Pai, eu não sabia como era o mundo, mas quando você tirou o papel da  revista para recortar, eu vi que do outro lado havia a figura de um homem.

 

Quando você me deu o mundo para consertar, eu tentei mas não consegui. Foi aí que me lembrei do homem, virei os recortes e comecei a consertar o homem que eu sabia como era. Quando consegui consertar o homem, virei a folha e descobri que havia consertado o mundo."

 

Ciúme : Uma Ameaça ao Amor

Desconfianças constantes, interrogatórios diários, irritação ao ver a pessoa amada bem produzida... Quem já experimentou tais comportamentos sabe o quanto uma relação amorosa fica desgastada após uma crise de ciúme.

Trata-se de um sentimento negativo e não é indicativo da presença de um intenso amor mas, pelo contrário, revela a insegurança em relação aos sentimentos do parceiro, a necessidade de interferir sobre o outro e, principalmente, o medo da perda.

O ciúme traz dor pois é gerado por uma intensa desconfiança, na maioria das vezes infundada, valorizando o sofrimento e como sabemos o verdadeiro amor não dói, quando dói não é amor, é apego! Na realidade existe um grande medo de lidar com as próprias frustrações e perdas, além de uma sensação de inferioridade.

É comum pessoas ciumentas imaginarem perder seu amor para alguém "maravilhoso", bem melhor e mais qualificado. Quando isso ocorre é importante verificar atentamente os motivos do medo da perda. Resgatar a auto-estima se faz necessário, pois existem sinais claros de que algo a incomoda internamente. A baixa auto-estima faz parte de um processo e tem a ver com o modo que a pessoa se sente consigo mesma. Portanto, ao valorizar-se percebendo seus pontos positivos, fica mais fácil gostar de si e naturalmente doar seu amor ao outro.

Sessões terapêuticas podem ser um dos recursos viáveis para a conquista de um caminho mais breve e verdadeiro, pois um profissional possibilita descobrir quem realmente somos. Assim, reconhecendo suas falhas, adquirindo melhor domínio sobre si, não haverá espaço para nenhum sentimento negativo interferir no relacionamento.

Vale lembrar que cada ser humano é especial e único. É fundamental reconhecer que o outro está ao seu lado porque ama você e porque escolheu você. Afinal, ninguém é obrigado a manter um relacionamento.

Há casos em que o parceiro quer justificar um comportamento inadequado ou até mesmo agressões físicas e morais decorrentes de uma crise de ciúme, baseado na célebre frase: "Meu amor é verdadeiro, por isso sinto ciúme". Mas será que é possível relacionar amor com um sentimento de posse?

Amor é um sentimento inexplicável: puro, nobre, gostoso, prazeroso, saudável, doce, suave, manso. É também quente, forte e incondicional. Enfim, não combina em nada com o que conhecemos por ciúme.

Pessoas mais amadurecidas e otimistas administram e controlam bem suas emoções e são capazes de reconhecer e valorizar a magia da incerteza, uma vez que esta é a responsável pela "graça" do bem viver!